segunda-feira, 1 de julho de 2013

O dia em que o meu POSITIVO chegou

Eu nunca fui o tipo de mulher que sonhava em ser mãe, sabia que um dia aconteceria, mas nunca pensei muito no assunto. Quando casei, em 2007, as cobranças pelos filhos começaram, tanto por parte dos parentes, quanto por parte do marido que, diga-se de passagem, nunca havia me revelado esse seu lado paternal. Fui levando... eu não me sentia pressionada, havia acabado de casar e era muito nova, muitas realizações precisariam acontecer: comprar nossa casa, arrumar um emprego melhor, terminar os estudos... "cada coisa no seu tempo" sempre pensava assim.
Em 2011 ainda não me sentia pronta. Já tinhamos a nossa casa no interior de SP, já estava num emprego um pouco melhor, cursava o 1º semestre de jornalismo... o fato é que a gente nunca acha que está pronta e assim seguimos sem muitos planejamentos.
Exatamente no dia 17 de julho de 2011, durante uma ida ao cinema, que me dei conta que já passava do dia 10 e ainda não tinha descido pra mim, compramos um teste de gravidez meio que na brincadeira " Imagina! Eu não posso estar grávida!" ao chegar em casa fiz o xixizinho no palito ( conforme mandam as instruções) e lá estava:



DOIS TRACINHO ROSAS!!!! Li, reli a embalagem pra ver se eu não estava enganada, e não estava " Duas linhas = positivo/grávida/pregnant/embarazada" levei o teste pro Wagner ver e eu tremia muito, minhas pernas estavam bambas, nem me lembro o que conversamos depois desta notícia... meus sentimentos variavam entre felicidade, incredulidade, medo! Muitos sentimentos e apenas uma certeza: minha vida mudaria pra sempre e pra melhor!
E eu, que nunca havia pensado nessa história de ter filhos, estava me sentindo a mamãe do ano, fazendo mil planos, contando pra todos os parentes e amigos a novidade com um sorriso de orelha a orelha, me olhando no espelho todos os dias pra ver se a barriguinha aparecia. A vontade de me tornar mãe me arrebatou do dia pra noite e tudo o que eu não pensei durante a vida toda passou a fazer parte dos meus pensamentos durante toda a minha gestação, eu agora queria ser mãe mais que tudo, eu já era mãe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário